Câmara A+  
A-  
A 
Buscar no site:

Legislativo de Monte Belo em foco


Em 24/04/2012 - Legislativo de Monte Belo em foco

O clima voltou a ficar tenso entre os vereadores Camilo e Claudinho na reunião da Câmara de Monte Belo ocorrida no dia 17 de abril. Estradas rurais e tratamento de esgoto foram temas que motivaram os ânimos exaltados.


EMATER PRESTOU CONTAS E CERTIFICOU PRODUTORES

Profissionais da Emater local usaram a tribuna da Câmara e apresentaram o relatório de atividades durante o ano de 2011. Minoru Shinoda e Arnaldo da Costa falaram sobre o atendimento aos produtores locais. No final, o técnico Clóvis de Piza, que atua na certificação de café, entregou certificado para produtores de Monte Belo, sendo: João Batista dos Santos (Sítio Rancharia e Sítio Alto Sanharão), Adolfo Henrique Vieira Ferreira (Fazenda Passeio), José Carlos de Moraes (Fazenda Córrego da Boa Vista) e João André de Souza (Sítio Monjolinho).

O vereador José Aparecido Alves (“Coelho” -PR) sugeriu uma maior divulgação do programa Certificaminas Café, até porque não existe custos para o produtor participar. Outros vereadores elogiaram o trabalho da Emater no município, agradecendo pela prestação de contas na tribuna da Câmara.


MESAS E BANCOS NA PRAÇA CENTRAL

Através de indicação ao Executivo, o vereador e presidente Nilson Donizette da Silva (“Nilsinho” - PMDB) solicitou a fixação de mesa com bancos e mais três bancos de cimento para o conforto dos cidadãos. Argumentou que muitas pessoas se reúnem na praça em virtude de localização próxima ao Banco do Brasil e existência de ponto de táxi.


SOLUÇÃO PARA ESGOTO E MANUTENÇÃO DE ESTRADAS

Através de indicações ao Executivo, o vereador Camilo de Lelis Vieira (PSDB) relatou constantes reclamações de cidadãos em relação ao esgoto, sendo que boa parte corre a céu aberto. Assim, solicitou que seja solucionada a situação do esgoto que passa a céu aberto pelo terreno da Sra. Maria Helena. O esgoto desce pelas Ruas Castelo Branco, Frei Francisco e Ricardo dos Anjos, no bairro Bom Jesus. E também na Rua Castro Alves e fundos da Rua Sílvio de Souza Dias, no bairro Santa Rita. Segundo ele, a situação é tão grave no bairro Bom Jesus que animais estão caindo no esgoto. Além do sofrimento dos animais e seus proprietários, salientou ainda o prejuízo e dificuldade em salvar os animais. Acrescentou que o esgoto, além de prejudicar a saúde pública, também provoca danos materiais, incomoda a população devido ao enorme mau cheiro e oferece riscos às crianças.

O mesmo vereador revelou as precárias condições nas estradas rurais do município. Assim, solicitou providências nas seguintes localidades:

- bairro Boa Vista do Pinhal (próximo ao sítio do Sr. Joaquim Teixeira): recuperação de mata-burro danificado, prejudicando a passagem de veículos que estão desviando pela porteira;

- bairro do Pinhal (próximo ao sítio do Toninho do Romão): recuperação do passador de gado que está todo danificado e a estrada que possui diversos buracos, armazenando água de chuva, prejudicando a estradas e veículos que por ali trafegam;

- bairro Posse dos Lopes: retirada de enxurrada e colocação de cascalho na estrada, perto da antiga escola;

- bairro Jacu: abertura de estrada, pois a mesma é muito estreita. Colocação de cascalho, correção dos buracos e dar vazão a enxurrada;

- bairro Palmital dos Costas: tapar os buracos e colocar cascalho. Em alguns pontos, os buracos tomam quase toda estrada e a falta de cascalho prejudica ainda mais a estrada;

- bairro Serra Escura: colocação de cascalho, conserto de mata-burro, pois o mesmo está com a madeira toda quebrada;

- bairro Muquém: patrolar e cascalhar a estrada próximo ao sítio do Antônio Amaro e Sebastião Fidelis;

- bairro dos Paiva: colocação de cascalho, abrir a mesma, pois esta muito estreita próximo ao sítio de Valdemar Tristão de Lima e Tiago de Fidelis. Os moradores alegam que há alguns a estrada não recebe manutenção;

- bairro do Munho: colocação de cascalho, conserto em ponte que caiu e impede totalmente a passagem de veículos.

O vereador apresentou fotos referentes às estradas, pontes e mata-burros nos referidos bairros.

- O vereador Gilmar José Ferreira (PSDB) elogiou o colega pela indicação a respeito da rede de esgoto, lembrando que cidades vizinhas foram contempladas com recursos para tratamento e em Monte Belo a população será obrigada a pagar. Também concordou com a situação precária das estradas com maior movimento, citando os trechos de Santa Cruz, Posse da Serra e Correas. Apoiou o pedido de abertura de muitas estradas que estão estreitas. Avisou que na próxima reunião estará apresentando indicação sobre a situação de abandono dos bairros Paranazinho e Santa Rita.

- O vereador Camilo de Lelis Vieira (PSDB) informou que as fotos seriam colocadas no site da Câmara (www.camaramontebelo.mg.gov.br). Contou que visitou todos os bairros citados e conversou com várias pessoas.

- O vereador Sebastião Benedito Ferreira (“Tiãozinho Leiteiro” - PMDB) relatou que passa diariamente pela estrada no bairro Palmital dos Costas e já por muitas vezes pediu melhorias. Entende que é necessária a colocação de manilhas no local. O serviço feito foi positivo, mas a enxurrada acaba danificando.


PROJETOS APROVADOS

Foram aprovados por unanimidade:

- autoriza o Executivo a efetuar abertura de crédito especial no orçamento no valor de R$ 41.976,32. Em sua justificativa, o Executivo explicou que o projeto visa suprir as despesas com a obra denominada Terminal Rodoviário e despesas com obrigações patronais de servidores efetivos;

- que dá nova redação ao artigo 26 da Lei nº. 1.740, de 23 de janeiro de 1996, ficando assim definido: “Os lotes resultantes de desmembramentos terão área mínima de 100 metros quadrados e frente mímina de 4 metros. Na justificativa, o Executivo explicou que o projeto possibilita àqueles que desejam obter a propriedade de seu terreno independente de comunhão, que, por não ter testada mínima, não conseguem aprovação de desmembramento. Com a aprovação de desmembramento o Setor de Cadastros efetivará novos lançamentos tributários no cadastro municipal, o que implica no aumento da arrecadação.

- autoriza o Executivo a efetuar abertura de crédito especial no orçamento, com inclusão no PPA, no valor de R$ 290.926,11. O valor será aplicado em obras de implantação asfáltica em diversas ruas do município.


MONTE BELO VOLTA A DISPUTAR OS JOGOS DA AMOG

- O vereador Gilmar João de Oliveira Eloy (“Eloy” - PR) anunciou o início da 2ª Copa de Futebol de Campo, nas categorias principal e aspirantes, bem como a reforma da iluminação e outras no estádio municipal. Também manifestou sua satisfação pela volta da participação de Monte Belo nos Jogos da AMOG. Falou ainda da reforma do campo do bairro Bom Jesus, contando com o mutirão de moradores. Por fim, relatou que Monte Belo também vai participar do Campeonato Regional de Futebol, fato que considera importante para o esporte do município.


CRÍTICAS CONTRA A CEMIG POR FALTA DE ENERGIA

- O vereador Gilmar José Ferreira (PSDB) declarou que Monte Belo tem a taxa mais cara de iluminação pública em comparação com outras cidades da região. Enquanto que em outros municípios o valor varia entre 1 e 2 reais, em Monte Belo o valor cobrado fica em 9, 18 e 30 reais. Ao mesmo tempo, a cidade sofre com as constantes interrupções no fornecimento de energia elétrica. Contou que os moradores do bairro Paranazinho ficaram quatro dias sem luz. “A cidade todo dia no escuro”, disse. Questionou um posicionamento do prefeito de Monte Belo, cobrando ações da Cemig em Belo Horizonte. Até porque a cidade não conta com agentes da Cemig e o povo não tem para quem reclamar.

- O presidente Nilson Donizette da Silva (“Nilsinho” - PMDB) relatou que telefonou para o prefeito, tratando da falta constante no fornecimento de energia elétrica no município. “É uma vergonha e falta de respeito para com o povo de Monte Belo”, desabafou. Contatos também foram mantidos com o deputado Tiago Ulisses, devendo ser agendada uma audiência com o Superintendente da Cemig em Belo Horizonte. Isto para que providências possam ser cobradas. Convidou o prefeito e demais vereadores para a audiência em BH. Até porque o problema não é solucionado pela Regional em Alfenas. Lembrou os acidentes ocorridos em Muzambinho, inclusive com a morte de uma moradora.

- O vereador Camilo de Lelis Vieira (PSDB) informou que telefonou para o profissional Tadeu, em Alfenas, relatando a interrupção do fornecimento por diversas vezes. A resposta foi de quebra de aparelho no bairro Bom Jesus. Insatisfeito, o vereador reclamou da situação e da falta de providências. Sugeriu que o prefeito promova uma reunião com os diretores da Cemig, visando a solução do problema. Até porque é cobrada a taxa de iluminação pública no município.

- O vereador Sebastião Benedito Ferreira (“Tiãozinho Leiteiro” - PMDB) reclamou da falta de iluminação na Av. Carlinhos Tardeli Bonelli. A população está pagando a taxa sem contar com a iluminação. Assim, pediu providências a respeito.

- O vereador José Aparecido Alves (“Coelho” - PR) argumentou que ninguém converse mais com o Tadeu. “Eles são bons para vender o peixe, mas para salgar o peixe depois, deixam perder tudo”, disse. Concordou com audiência em Belo Horizonte na busca de uma solução para o problema. “Esta empresa (Cemig) está de brincadeira com Monte Belo”, falou.


CLIMA TENSO ENTRE DOIS VEREADORES

- O vereador Cláudio Donizete Pereira (“Claudinho” - PR) lembrou pronunciamento do colega Camilo na reunião anterior, quando o mesmo revelou que a prefeitura de Cabo Verde se colocou à disposição com funcionários e material para a recuperação de ponte no bairro Esteves. Claudinho esclareceu que a ponte caiu do lado de Cabo Verde e a parte de Monte Belo não precisa de reparos. Segundo ele, agora o prefeito de Cabo Verde não cumpriu o acordo, deixando a responsabilidade para a prefeitura de Monte Belo. Agora, a prefeitura local liberou todo material, sendo 50 sacos de cimento, 2 caminhões de areia, 2 caminhões de pedra e brita. Com isso, a ponte está em fase construção. “Se dependesse do prefeito de Cabo Verde, acho que aquela ponte não saia nunca”, criticou. Cobrou que a prefeitura do município vizinho tome providências em outra ponte, que fica na divisa.

Claudinho também comentou a indicação do colega Camilo sobre a conservação de estradas rurais. Concordou “em partes”, relatando que a máquina estava terminando os serviços nos bairros Monte Cristo, Cambuí e outros. Depois, estará terminando o trabalho também em outros locais. Portanto, quase todas as estradas estão com cascalho nos pontos mais críticos. Destacou o esforço de todos na execução dos serviços. “O importante é fazer”, disse.

Sobre o caso Cemig, o vereador Claudinho também considerou um absurdo, classificando de “palhaçada” a situação enfrentada em Monte Belo. Criticou o responsável em Alfenas, com muitas conversas e iludindo o povo. Manifestou sua intenção de apoiar as iniciativas em busca de uma solução.

- O vereador Camilo estranhou o posicionamento relatando que o colega, em conversa na Câmara junto com a Secretária de Saúde, que 95% da população de Monte Belo está satisfeita com o pagamento da taxa de iluminação pública. “Não sei que faculdade o senhor fez para fazer um cálculo desse”, ironizou. Também prestou esclarecimentos sobre a ponte dos Esteves, defendendo que o problema seja solucionado.

Quando Camilo comentava suas indicações e apresentação de fotos, uma pessoa presente no auditório gritou: “Por que no tempo do Ronaldo você não ia tirar foto?”. O vereador reagiu dizendo que a verdade deve ser dita.”Não tenho medo de ninguém, continuo o meu trabalho e sou pago para isso”, respondeu. Em seguida, outras pessoas do auditório confirmaram a situação do esgoto nos bairros Por do Sol e Bom Jesus, inclusive com uma delas mostrando um abaixo-assinado.

O debate foi intenso entre os dois vereadores. Claudinho que negou ter afirmado sobre a aprovação popular de cobrança da taxa de iluminação pública. Camilo reclamou que antes era permitido registrar os fatos com fotos e agora não. Foi necessária a interferência do presidente alegando que “passado não leva a nada” e o povo precisa de melhorias. José Aparecido sugeriu que o colega Claudinho também fotografe as coisas boas da administração.


CRÍTICAS SOBRE A FALTA DE TRATAMENTO DE ESGOTO

- O vereador Camilo de Lelis Vieira (PSDB) comentou matéria publicada neste semanário e assinada pela assessoria do prefeito sobre o tratamento da rede de esgoto. Camilo lembrou que muitas cidades conseguiram recursos para a obra, visto que o tratamento do esgoto é uma exigência até 2014. Segundo o vereador, o assessor do prefeito alegou que não é viável ganhar R$ 9 milhões para fazer o tratamento do esgoto no município de Monte Belo. Citou conquistas em Muzambinho, Alterosa e outras cidades. Enquanto isso, a população de Monte Belo terá que pagar pelo serviço.

- A vereadora Maria Aparecida Correia de Freitas (“Cida” - PSD) considerou a matéria publicada um “atestado de incompetência”. Até porque praticamente todas as cidades vizinhas conquistaram a verba. Já Monte Belo não conquistou pela falta de projeto. Criticou o assessor, alegando que o mesmo não está fazendo jus ao seu salário. Para ela, o prefeito está querendo jogar o tratamento de esgoto para a população pagar.

Fonte: A Folha Regional