Câmara A+  
A-  
A 
Buscar no site:

Câmarade Monte Belo aprova projeto que atende professores


Em 02/07/2015 - Câmarade Monte Belo aprova projeto que atende professores

Reunião extraordinária do Legislativo de Monte Belo no dia 30 de junho tinha por objetivo votar dois importantes projetos. Porém, uma “bola fora” do Executivo em um dos projetos acabou gerando críticas e insatisfação dos vereadores. O clima acabou sendo amenizado com a aprovação de outro projeto, atendendo a expectativa e provocando aplausos de professores presentes no auditório.


MENSAGEM ERRADA - O presidente Ricardo Prado (PR) solicitou a leitura de requerimento de urgência especial ao projeto de Lei 016/2015 que “altera dispositivo da Lei 2.589/2011 que autoriza a alienação de bem imóvel do município de Monte Belo”. Para surpresa de todos, a justificativa ao projeto relatou a criação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM). Ou seja, o Executivo acabou enviando a justificativa de um projeto que já foi aprovado pelo Legislativo em reuniões anteriores, deixando de enviar a mensagem relativa ao projeto que seria votado na reunião que estava sendo realizada.

O “engano” foi imediatamente notado pelos vereadores, sendo que Nilsinho (PMDB) foi o primeiro a reclamar. A vereadora Cida (PSD) demonstrou total insatisfação: “Que palhaçada é essa do Poder Executivo?”

Como consequência da falha cometida pela assessoria do Executivo, o pedido de votação do projeto em regime de urgência foi rejeitado por unanimidade dos vereadores.


PROFESSORES ATENDIDOS - Ao mesmo tempo, foi aprovado por unanimidade o projeto de Lei Complementar 001/2015 que “dispõe sobre a alteração de nomenclatura do cargo de monitor para professor de educação infantil”. A aprovação do projeto gerou grande satisfação aos professores presentes. Diversos vereadores se manifestaram. No final da reunião, a Secretária Municipal de Educação, Marcileia Aparecida Batista Martins, explicou a importância da iniciativa e agradeceu aos vereadores. Também valorizou o apoio dedicado pelo assessor jurídico do Legislativo, Dr. Júlio César Bonelli.

Marquinho Tranches (DEM) falou da necessidade do professor ser reconhecido como professor. Portanto, o projeto estaria fazendo justiça aos profissionais.

Cida (PSD) considerou um verdadeiro absurdo um professor ser desclassificado dentro da sala de aula. Ela ainda ressaltou a importância dos profissionais na formação da sociedade. Parabenizou a Secretaria Marcileia pelo empenho na votação do projeto.

Nilsinho (PMDB) destacou a luta das professoras há muito tempo, sendo que a providência foi esquecida em outra ocasião quando foi feita uma reforma administrativa no setor.

Luiz Carlos do Doti (DEM) defendeu a igualdade entre as classes profissionais, valorizando a atuação dos professores nas diversas fases da vida escolar dos alunos. Assim, manifestou satisfação pela aprovação do projeto e mudança efetuada.

Natalino Batista Rosa (PT) parabenizou todas as professores, renovando o apoio do Legislativo. Também parabenizou a educadora Edirléia e funcionários de escola no Distrito de Juréia pela sua dedicação no exercício da função.

Claudinho (PR) considerou justa a reivindicação dos professores, bem como a aprovação do projeto. Lembrou empenho pela melhoria salarial dos professores em 2010, quando projeto foi aprovado no final do ano e beneficiou a classe.

O presidente Ricardo Prado (PR) parabenizou os colegas vereadores por terem viabilizado a conquista. Como professor, confessou que também se sente gratificado, destacando a dedicação de todos os colegas professores no exercício da função.

Fonte: A Folha Regional - Ed. nº 1251